Cisco-connected-analytics

Portfólio ajuda clientes a acessarem, analisarem e utilizarem dados para a Internet de Todas as Coisas

O portfólio de Análise Interligada da Cisco para a Internet de Todas as Coisas (Cisco Connected Analytics for the Internet of Everything) irá auxiliar os clientes a extrair valor dos dados gerados pelo ecossistema interligado de pessoas, processos, dados e coisas que cresce rapidamente e que, juntos, formam a Internet de Todas as Coisas (IoE – Internet of Everything). O portfólio inclui pacotes de software de fácil implementação que oferecem a análise dos dados, independentemente de sua localização.

Até agora, soluções analíticas eram projetadas para ajudar as empresas a extraírem informações úteis dos dados criados, na maioria das vezes, dentro de suas quatro paredes e mantidos, quase sempre, armazenados num banco de dados centralizado. Hoje, esse modelo de análise está sendo altamente questionado. Os dados gerados pela Internet de Todas as Coisas (IoE) são cada vez maiores, desarrumados, presentes em todos os lugares e em constante movimento. Eles são provenientes de inúmeras fontes e, geralmente, das extremidades da rede, de dispositivos móveis e sensores.

Os executivos responsáveis pela tomada de decisão estão tentando entender esses dados e utilizá-los em benefício próprio, enquanto os gerentes de TI buscam uma forma de fornecer à empresa todos os dados de ela que necessita, em tempo real. Um novo estudo da Cisco constata que 40% dos entrevistados consideram a inacessibilidade e a incapacidade de interpretar dados os maiores obstáculos para a conversão de conexões em informações práticas. O Serviço de Consultoria da Cisco também estima que soluções analíticas serão responsáveis por US$ 7.3 trilhões dos US$ 19 trilhões de oportunidades a serem geradas pela Internet de Todas as Coisas ao longo dos próximos 10 anos. Para agarrar essa oportunidade, será necessária uma nova abordagem de soluções analíticas para uma compreensão instantânea.

A Cisco está unindo redes e infraestruturas inteligentes à virtualização de dados para que os clientes possam acessar dados distribuídos, acrescentando recursos analíticos para que se possa extrair desses dados informações valiosas. Essa combinação eficaz vai permitir a correlação entre o histórico de dados parados e a análise de streaming em tempo real na extremidade da rede, permitindo aos clientes responder imediatamente às ameaças, aprimorar suas operações comerciais e proporcionar aos seus funcionários e consumidores a melhor experiência possível. Através de sua liderança na Intercloud, a maior rede global de nuvens do mundo, a Cisco permitirá às organizações reunir dados centralizados e amplamente distribuídos internamente e incorporar outros dados, criados e armazenados em nuvens públicas e privadas.

Análise Interligada da Cisco para a Internet de Todas as Coisas

O portfólio de Análise Interligada para a Internet de Todas as Coisas é projetado para oferecer às companhias de todos os segmentos acesso à informação quase que em tempo real, previsões e tendências que podem impactar diretamente seus negócios. O portfólio inclui:

Análise Interligada para Eventos: Utiliza informações de Wi-Fi e relatórios de uso de dispositivos para fornecer visibilidade imediata. A Análise pode ser utilizada, por exemplo, para avaliar o comportamento dos torcedores de um determinado esporte. Compreender o que os torcedores estão fazendo, onde estão situados dentro das arenas e estádios e que tipo de experiência eles estão tendo, permite aos clientes decisões em frações de segundo que poderão aprimorar sua experiência, indicando, por exemplo, que quiosques de venda precisam de mais pessoal de apoio, ou que local requer a presença de maior número de seguranças.

Análise Interligada para o Varejo: Correlaciona imagens de câmeras internas das lojas e informações de Wi-Fi com dados operacionais existentes, fazendo um inventário. Os varejistas podem rastrear padrões dentro da loja e utilizar a tecnologia de vídeo existente para determinar, por exemplo, em que área da loja os clientes estão gastando mais tempo e que prateleiras precisam ser reabastecidas, informação que pode imediatamente aprimorar a experiência dos clientes e impulsionar o desempenho das vendas.

Análise Interligada para Provedores de Serviços: Fornece inteligência baseada em padrões das redes, operações e dados dos consumidores. Visibilidade de ponta a ponta ajuda os provedores de serviços a aprimorarem o planejamento da rede e os investimentos em infraestrutura, compreendendo o contexto de utilização/adoção de serviços, das dinâmicas dos consumidores e da competitividade. Com essas informações, os provedores de serviços poderão oferecer uma experiência melhor e mais personalizada, incluindo, por exemplo, recomendações mais precisas sobre o tipo de filme preferido de um consumidor ou alertas sobre o uso da rede, antes da chegada da fatura.

Análise Interligada para TI: Fornece inteligência de negócios e informação para alinhar recursos de TI, como gestão e governança de dados, com os objetivos de negócios. Essa solução de análise pode ser aplicada, por exemplo, para alinhar a implementação de novos recursos de TI, tais como a implantação de tecnologia de colaboração em novas filiais ou através da compreensão da evolução das exigências de segurança em tempo real, para que a empresa possa atenuar os riscos, aprimorando a segurança cibernética.

Análise Interligada para Implantação de Redes: Analisa a rede visando eficiência operacional, resolução de incidentes e visibilidade na implantação. Permite que as empresas possam detectar problemas antes que eles aconteçam, com o objetivo de resolvê-los de forma proativa, além de permitir a tomada de decisões estratégicas para atingir o máximo desempenho e estabilidade das redes com o menor custo possível.

Análise Interligada para a Mobilidade: Utiliza a localização para a análise de redes sem fio, fornecendo informações sobre os clientes de soluções de Wi-Fi da Cisco. Compreendendo os padrões de uso e de adoção do Wi-Fi, provedores de serviços podem planejar proativamente a capacidade das redes sem fio, aprimorando as operações comerciais e desvendando potenciais oportunidades de receita, como a adequação da estratégia de preço com base no uso do consumidor.

Análise Interligada para Colaboração: Mede a adoção interna de tecnologias de colaboração para que a empresa possa analisar aplicações da Cisco. Uma organização pode, por exemplo, rastrear quantos funcionários estão adotando determinada tecnologia de colaboração, como eles estão usando e que tipo de ROI (retorno sobre o investimento) eles estão obtendo ou como a solução está ajudando a reduzir os custos de viagem.

Análise Interligada para Contact Center: Fornece visibilidade de todos os serviços de atendimento de uma empresa, produzindo recomendações operacionais para melhor compreensão de seus consumidores, prestando um serviço melhor e aumentando seu nível de satisfação. Com essa visibilidade, por exemplo, empresas podem ajustar seus serviços, certificando-se de que determinadas chamadas estejam sendo encaminhadas para a área correta de atendimento em tempo hábil.

Essas novidades acrescentam valor à inovadora plataforma IOx da Cisco, permitindo que clientes e fornecedores de soluções de todas as indústrias possam desenvolver, gerenciar e executar aplicações de software diretamente nos equipamentos de rede da Cisco®, incluindo roteadores altamente seguros, switches e outros dispositivos.

John Ola Bergaplass, Chefe de Estratégia Técnica da Liga Interligada de Futebol (Norsk Toppfotball – NTF), explica que “sabemos que há três elementos-chave para o sucesso de uma experiência verdadeiramente interligada: torcedores apaixonados, conteúdo relevante e uma abordagem integrada de rede. Com a Análise Interligada da Cisco para Eventos, seremos capazes de compreender melhor os comportamentos e as ações dos nossos torcedores e imediatamente proporcionar uma experiência ainda melhor do jogo. Por exemplo, seremos capazes de oferecer promoções para os torcedores que estiverem mais próximos a um determinado quiosque, com base em suas compras anteriores, ou transmitir os melhores momentos em vídeo e as estatísticas do seu jogador favorito, no decorrer do jogo. Esse passo em direção a um aproveitamento maior da inteligência ligada à experiência dos nossos torcedores é realmente emocionante, pois nos permite personalizar ainda mais o ambiente e colocá-los no centro da ação”.

Edzard Overbeek, Vice-Presidente Sênior de Serviços da Cisco, diz que “há uma grande mudança ocorrendo no mercado, já que o dispositivo remoto, na extremidade da rede, vem se tornando rapidamente uma ferramenta extremamente estratégica de compartilhamento e coleta de dados, permitindo uma tomada de decisão mais bem informada e oferecendo a melhor experiência possível ao cliente. Porém, se os clientes não tiverem as soluções analíticas apropriadas para entender esta informação, os dados são inúteis. Agora, com o portfólio da Cisco e um amplo ecossistema de parceiros, temos a pegada correta para impulsionar a inovação analítica e auxiliar os clientes a transformarem dados em informações práticas que poderão transformar os resultados dos negócios”.

Disponibilidade

O portfólio de Análise Interligada já está disponível em todo o mundo. Alinhado ao compromisso contínuo da Cisco com seus parceiros, o portfólio será ativado através de um programa específico, para ajudá-los a expandir a sua utilização.

Sobre a Cisco

A Cisco (NASDAQ: CSCO) é líder mundial em Tecnologia da Informação, que ajuda empresas a aproveitarem as oportunidades do amanhã, demonstrando que coisas surpreendentes acontecem quando se conecta o que antes estava desconectado. Para informações sobre a Cisco, acesse http://www.cisco.com.br. Para notícias sobre Brasil, acesse http://newsroom.cisco.com/brasilnetwork. Siga a Cisco no Twitter.

Com informações de In Press Porter Novelli – Diego Macedo

UNISUL amplia sua atuação na inclusão social como Universidade Comunitária

A Unisul ofertará mais de 2 mil bolsas de estudo para todos os cursos de graduação, em todos os campi e unidades em 2015. A qualificação de Universidade Comunitária, feita pelo ministério da Educação, saiu no diário oficial do dia 12 de novembro. Essas bolsas são integrais, para mais de 100 graduações, nas modalidades presencial e a distância. Além das bolsas, a universidade garante o financiamento estudantil da Caixa Federal, aos acadêmicos da modalidade presencial.

Para ingressar na universidade com bolsa, o aluno deve ter realizado a prova do Enem na edição anterior ao processo seletivo, e ter cursado integralmente o ensino médio em uma escola pública. A oferta de vagas de bolsas do ProUni é atribuição do MEC. O número de vagas para bolsas do Proies é escolha da Universidade.

Conforme a Lei, após esta qualificação, as Instituições Comunitárias de Educação Superior podem ter acesso aos editais de órgãos governamentais de fomento direcionados às instituições públicas, receber recursos orçamentários do poder público para o desenvolvimento de atividades de interesse público, ser alternativa na oferta de serviços públicos nos casos em que não são proporcionados diretamente por entidades públicas estatais e oferecer de forma conjunta com órgãos públicos estatais, mediante parceria, serviços de interesse público, de modo a bem aproveitar recursos físicos e humanos existentes nas instituições comunitárias, evitando a multiplicação de estruturas e assegurando o bom uso dos recursos públicos.

A alta gestão da Unisul fez a opção por migrar para a relação de controle acadêmico administrativo no Sistema Federal de Ensino, também buscou e atingiu a regularização dos débitos fiscais e tributários.

De acordo com o reitor da Unisul, professor Sebastião Salésio Herdt, o aspecto mais importante é que a Unisul tem um caráter comunitário, só que oficialmente o próprio poder público, muitas vezes, não identificava desta forma. “Com a lei publicada em 12 de novembro deste ano pudemos pleitear esse credenciamento como Universidade Comunitária. Essa portaria publicada esta semana traz esse grande avanço. O impacto mais importante é o da inclusão social. Reativamos todas as bolsas do Prouni. Interessados em bolsas podem obtê-la através do Enem. Feito isso, o aluno se credencia através da sua faixa de renda familiar. Bolsas do PROIES e Financiamento Estudantil. Nós sabemos que Universidade comunitária é muito mais na prática, mas a lei nos dá o respaldo e essa prática nós vamos efetivamente aumentar”, ressalta Herdt.

pedra branca.jpg

Com informações Assessoria de Promoção e Inteligência Competitiva Unisul
Cilene Macedo

Endeavor.Indice-2014

Estudo lançado pela Endeavor Brasil traz Florianópolis como melhor capital para empreender

O estudo do Índice de Cidades Empreendedoras (ICE) 2014, lançado pela Endeavor Brasil, é baseado em metodologias internacionais e analisou mais de 50 indicadores, divididos em sete pilares: ambiente regulatório, acesso a capital, mercado, inovação, infraestrutura, capital humano e cultura empreendedora. Segundo Juliano Seabra, diretor geral da Endeavor, o objetivo do estudo é “aprimorar o debate sobre o fomento ao empreendedorismo no Brasil”. Os empreendedores precisam dedicar seus esforços àquilo que é produtivo, e o ambiente precisa oferecer as condições e recursos capazes de transformar sonhos grandes em negócios de alto impacto.
Mas como lidar com tantas diferenças regionais que fazem com que o Brasil não tenha apenas um, mas muitos ambientes de negócios? O ponto de partida está em identificar as principais forças e gargalos das diferentes regiões.

A capital do empreendedorismo

Quem lidera o ICE 2014 é Florianópolis. O segredo está no planejamento. Há 30 anos, a capital catarinense, uma região com poucas empresas até então, provavelmente não imaginaria atingir um resultado tão expressivo. O estudo mostra que os investimentos em educação e inovação, que começaram com a criação da Universidade Federal de Santa Catarina, trazem resultados concretos no longo prazo, partindo da ideia de que as universidades e empresas devem estar o mais conectadas possível. O desafio de Florianópolis é oposto ao da segunda colocada, São Paulo: garantir para as empresas locais um grande mercado consumidor.

O centro econômico do país

A força e o dinamismo da economia da cidade de São Paulo garantem a ela a segunda posição no índice final. A cidade com mais primeiros lugares lidera nos determinantes de mercado, acesso a capital e inovação. Dinheiro não falta na capital paulista: São Paulo têm o 10º maior PIB do mundo, lá estão 60% dos investimentos em capital de risco país e o Estado é o que mais gasta em inovação, 4,5% do orçamento anual. Por outro lado, garantir educação de alto nível para a população, custos mais acessíveis e boa qualidade de vida são alguns exemplos das áreas críticas da cidade.

A importância do foco em aspectos chave

A força e o dinamismo da economia da cidade de São Paulo garantem a ela a segunda posição no índice final. Vitória e Curitiba estão, respectivamente, na terceira e quarta posições do ICE 2014. Essas cidades ocupam as primeiras posições em dois dos indicadores com mais peso no estudo – a capital paranaense em infraestrutura e a capixaba, em capital humano. Apesar de não serem grandes destaques em muitos dos indicadores analisados, apresentam resultados sólidos na maioria deles, o que também garante à elas os primeiros lugares no índice final. A distância para Florianópolis e São Paulo está no alto nível alcançado pelas líderes em diversos aspectos.

O Norte-Nordeste conta com a cultura empreendedora para crescer

As regiões norte e nordeste, que apresentam desempenhos inferiores na maioria dos indicadores, tem duas grandes vantagens que podem ajudar empreendedores a crescer: uma cultura muito forte e favorável ao empreendedorismo e um crescimento econômico robusto. Se essas cidades souberem aproveitar esse momento para criar condições melhores para empreender, o reflexo deverá ser visto nos outros indicadores no futuro.

O diferencial está no planejamento

Todas tem pontos positivos e muitos desafios pela frente. O segredo está no planejamento. No curto prazo, as cidades provavelmente teriam mais facilidade em melhorar a burocracia, corrigir volumes de investimento e garantir resultados mais efetivos no incentivo à inovação. Por outro lado, aspectos de cultura e capital humano são mais difíceis de transformar e precisam de mais tempo para serem trabalhados. Embora seja tentador concentrar esforços em aspectos que apresentem resultados rápidos, um bom planejamento requer uma visão de longo prazo, como mostra Florianópolis.

Exame1078capaA Revista Exame na edição de 26/11/2014
publicou o estudo inédito da ONG Endeavor revelando que Florianópolis é a melhor cidade do Brasil para a criação de empresas.

Com informações de Endeavor Brasil
A Endeavor é a organização líder no apoio a empreendedores de alto impacto ao redor do mundo. Presente em mais de 20 países, e com 8 escritórios em diversas regiões do Brasil.