Vertical Agronegócios da ACATE disponibiliza Anuário Agronegócio & Tecnologia

Empresas de TI – Tecnologia da Informação que integram a Vertical Agronegócios da ACATE – Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia lançam a segunda edição do Anuário Agronegócio & Tecnologia, que disponibiliza gratuitamente ao setor contribuições como levantamentos de categorias de softwares disponíveis no mercado, financiamentos específicos, políticas públicas e um mapa completo do agronegócio em Santa Catarina, com a vocação de cada região. O lançamento foi realizado na edição de junho do VerticAlmoço, no Centro de Inovação ACATE – CIA Primavera, em Florianópolis.

Anuário-Agronegocio-capaO diretor da Vertical Agronegócios da ACATE, Clóvis Rossi, ressalta que a segunda edição do Anuário avança no levantamento das soluções em TI e apresenta experiências catarinenses desenvolvidas por quatro empresas que colhem resultados para o agronegócio, colaborando para a competitividade, eficiência de processos, redução de custos e ampliação de ganhos. Agriness, Khor, Boreste e PariPassu participam da publicação.

“Na primeira edição, levantamos informações aprofundadas sobre agronegócios. Nesta segunda publicação, conseguimos especificar ainda mais as soluções, demandas e características de Tecnologia da Informação especializadas para a área. A intenção ao divulgar o documento é contribuir para o desenvolvimento das empresas com informações que ajudem na tomada de decisões”, diz Rossi.

As soluções desenvolvidas por empresas catarinenses mostram que a integração entre a atividade produtiva e a tecnologia transforma tanto as propriedades rurais quanto a agroindústria em negócios cada vez mais atrativos e rentáveis. Apesar dessa evolução, os dois setores ainda têm desafios comuns a superar, tais como formação de recursos humanos, acesso a recursos e políticas públicas adequadas. Para contribuir com a superação desses e outros gargalos a publicação foi criada. “Estamos certos de que o êxito de qualquer ação para a melhoria do ambiente de negócios depende de informação qualificada, que permita a análise de cenários e a tomada de decisão”, reforça Guilherme Bernard, presidente da ACATE.

Para esta edição do anuário foram consultadas fontes oficiais como Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri), Associação Brasileira de Software (ABES) e Associação para Promoção da Excelência do Software Brasileiro (Softex). O Anuário Agronegócio & Tecnologia pode ser consultado neste link.

Com informações de ACATE – Vertical Agronegócios

Tecnologias catarinenses marcam presença na mostra Criação Catarina

DesignCatarina4A relevância da indústria catarinense nos mercados nacional e internacional ganha ainda mais força com o investimento no design, que simplifica a produção e traz conforto e facilidade para quem adquire produtos desenvolvidos no estado. Para muitos setores da economia, entre eles o da tecnologia, o design garante competitividade. A exposição Design Catarina, na sede da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina – FIESC, fecha o ciclo de sete mostras oficiais da Bienal Brasileira de Design 2015 Floripa, que acontece na capital catarinense de 02 de junho até 12 de julho.

Design e Tecnologia

DesignCatarina1Ao apresentar a pujança da indústria do estado na mostra Criação Catarina comprova a importância do design na concepção de produtos melhores, mais eficientes, com ótima relação custo/benefício e acessíveis a um público cada vez maior. Já imaginou voltar no tempo e fazer uma viagem à terra dos dragões? Ou visitar uma ilha paradisíaca, sobrevoar os Alpes ou mergulhar nas trincheiras de uma guerra, tudo em 360 graus? O simulador de realidade virtual da Rilix, desenvolvido em Balneário Camboriú, é apenas um dos destaques dessa exposição.

A mostra é coordenada pelo Design Catarina, um centro de design que abriga projetos no estado e contribui para sua disseminação e inclusão na indústria. Caracterizada pela diversidade, a exposição reúne desde pranchas de surfe até produtos alimentícios e games. A intenção é apresentar produtos locais que cresceram e floresceram com a marca do design, como é caso da multinacional Audaces, que atua no segmento de tecnologia para moda, acompanhando tendências e oferecendo ferramentas para criativos.

DesignCatarina2Para o diretor de Business Development da empresa, Rodrigo Cabral, as ferramentas desenvolvidas para a área de criação precisam ser intuitivas e de fácil aprendizagem e manuseio. “Além de possibilitar a criação de designs inovadores, as tecnologias Audaces também se caracterizam pela economia da matéria prima e por tornar a cadeia produtiva mais eficiente”, destaca. Na mostra, a multinacional apresenta o Audaces IDEA e o Audaces Digiflash XT, um software específico para digitalização de moldes.

Já nesse segmento a RenauxView, de Brusque, está exibindo na mostra os tecidos jacquard que desenvolveu com exclusividade para os estilistas Ronaldo Fraga e Fernanda Yamamoto.

playtableHá muita coisa para ver e fazer na mostra Criação Catarina. A mesa Playtable é um bom exemplo. Digital e multidisciplinar projetada para divertir e educar crianças a partir de três anos, foi desenvolvida com formato, cores e materiais que garantissem não só a segurança e a acessibilidade das crianças, mas também que incentivassem a interação. Com jogos criados por profissionais especializados, em linha com as diretrizes do MEC, a Playtable trabalha disciplinas curriculares como matemática e português, a memória, a coordenação motora e muitas outras habilidades.

O produto foi criado e desenvolvido pela Playmove, de Blumenau e encontrou no design a solução para que a primeira mesa digital com jogos educativos do Brasil ganhasse um diferencial em comparação com outras tecnologias voltadas à sala de aula. Cerca de mil unidades da PlayTable já estão em uso em escolas públicas e privadas em todas as regiões do Brasil e a empresa já planeja exportar para outros países da América do Sul, África e Europa.

A Intelbras participa da mostra com três modelos de telefones, dois dos quais sem fio, e um roteador. Com foco na simplicidade de uso, atributos como fácil compreensão, fácil instalação, experiência, desejo, custo/benefício e tecnologia estão presentes. – Design e tecnologia são indissociáveis – observa Fabrício Lima, supervisor de desenvolvimento de produto. – Na verdade, o design potencializa e humaniza a tecnologia. É através dele que as pessoas têm acesso à tecnologia, passam a compreendê-la de modo mais íntimo e até mesmo a desejá-la – diz.

Destacam-se ainda vários cases, como o da fabricante de chocolates Nugali, que se reposicionou no mercado a partir da reformulação do design de suas embalagens. Há também o mobiliário assinado por Bruno Faucz (poltronas Básica e Barra) e Jader Almeida (poltrona Mirah, mesa de jantar Bank e mesas de centro Mush, em vidro, além das luminárias pendentes Pen, Don e Mush). A equipe da Ipsilon Design, formada por Altino Alexandre Cordeiro Neto, André Leonardo Ramos e Mauricio Jose Scoz Junior, comparece com a cadeira Alpha, a luminária pendente Echo e a luminária de mesa Charlie.

Publico 02 Creditos Sandra PuenteÉ importante destacar também a linha de bykes profissionais da Soul Cycles e da Woie, as roupas de borracha da Mormaii, de Joinville, e as novas linhas de cerâmica lançadas por fabricantes tradicionais, como a Portobello. Os produtos da multinacional Whirlpool, que detém as marcas Brastemp, Consul e KitchenAid, com produção baseada em Joinville, marcam presença na exposição: a cervejeira Consul, que mantém a temperatura ideal e não deixa a cerveja congelar, a novíssima B.Blend, que produz bebidas em cápsulas, e o minirrefrigerador Retrô estão entre as vedetes da empresa. A Newart do Brasil, de Benedito Novo, exibe seus brinquedos educativos, enquanto Jaraguá do Sul apresenta os equipamentos da Sol Paraglides. Blumenau comparece também com as linhas de cama, mesa e banho da Altenburg e Itajaí com os produtos do Estaleiro Kalmar.

Serviço

Design Catarina – Mostra de produtos de design da indústria catarinense
de 02 de junho até 12 de julho
Fiesc – Hall de eventos da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina
Rod. Admar Gonzaga, 2765 – Itacorubi – Florianópolis
Horário de visitação: diariamente, das 10h às 18h
Site Bienal: www.bienalbrasileiradedesign.com.br

TDC2015Floripa

The Developer’s Conference 2015 em Florianópolis

TDC201Floripa-BannerO The Developer’s Conference 2015 em Florianópolis é um dos maiores eventos voltados a desenvolvedores de softwares do Brasil. O evento foi realizado no Oceania Convention Center, praia dos Ingleses e trouxe 2 workshops e 21 trilhas sobre Big Data, Management 3.0, Java, Ruby, .NET, Smart APis e Internet das Coisas. Cada trilha é coordenada por profissionais renomados da comunidade de desenvolvimento de software brasileira. Organizado pela V.Office Treinamentos e Globalcode o propósito do TDC é aproximar especialistas de vários segmentos de TI e disseminar suas experiências com desenvolvedores de diversos nichos.

Assim, a interação entre os empreendedores do setor tecnológico se deu através do Startups & Makers Expo, um espaço para oportunizar as novas empresas da região apresentarem seus negócios e interagirem com o público do evento. As empresas selecionadas no Startups & Makers Expo tiveram a oportunidade de apresentar o projeto ou plano de negócio para os mais diversos segmentos e membros de comunidades tecnológicas do país, incluindo os patrocinadores do TDC, entre os quais se encontram gigantes do setor de TI como Oracle, Microsoft, Amazon, Google, Locaweb, Intel, IBM, Way2 e InfoQ Brasil.

Outro ponto importante da edição catarinense do TDC 2015 foram os dois workshops especialmente destinados a crianças e jovens que se interessam por computadores, jogos, brinquedos eletrônicos e assuntos sobre tecnologia chamado de TDC4Kids. Com ensino de programação de maneira divertida, crianças a partir de 8 anos puderam participar da atividade “Kodu Game Labs” e utilizaram o Laboratório de Games Kodu para a criação de seus próprios jogos 3D. Outra atividade, aberta para crianças a partir de 11 anos, foi o “Criando Mods para Minecraft” para a customização dos comportamentos originais do famoso game Minecraft, fazendo com que o jogo funcione de forma diferente, conforme a criatividade da criança.

Mais informações confira no site do evento